PFL vai insistir na convocação de Palocci na CPI dos Bingos

O presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (PFL-SC), disse hoje que o partido insistirá na convocação do ministro da Fazenda Antônio Palocci para depôr na CPI dos Bingos, caso o convite feito pela comissão não seja atendido de forma espontânea."O ministro Palocci é responsável por uma série de fatos que ocorreram de forma subordinada à Fazenda", disse Bornhausen à Agência Estado. "E ele terá que dar explicações à sociedade", acrescentou.Na metade de dezembro, a CPI dos Bingos aprovou convite para que Palocci compareça à comissão para esclarecer principalmente denúncias de corrupção referentes ao período em que era prefeito de Ribeirão Preto (SP). Palocci já participou de audiências na Câmara e na Comissão de Assuntos Econômicos, mas as declarações feitas nas duas ocasiões não serão consideradas pela CPI. O novo depoimento poderá ocorrer a partir da segunda quinzena deste mês.Bornhausen negou que esteja se articulando para ganhar a posição de candidato a vice-presidente da República na chapa que será encabeçada pelo PSDB na eleição deste ano. "Não existe tal coisa como candidato à vice-presidência", disse. Ele insistiu que seja qual for o seu papel na próxima eleição, o objetivo será integrar a estratégia do PFL como um todo. "Eu cumprirei as missões que o partido determinar. Não tenho nenhum projeto eleitoral de natureza pessoal."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.