PFL vai esperar relatório da CPI para expulsar seus sanguessugas

O PFL informou nesta quarta-feira, 2, que irá expulsar os parlamentares do partido que tiverem seu envolvimento no esquema de compras de ambulâncias superfaturadas comprovado. Segundo resolução publicada no site do PFL, a Comissão Executiva Nacional do partido vai abrir processo contra os denunciados assim que for aprovado o relatório da CPI dos Sanguessugas.A resolução, assinada pelo presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), ainda estabelece que, após a exclusão do parlamentar, o partido irá acionar a Justiça Eleitoral pedindo o cancelamento do registro da sua candidatura.A CPI divulgou lista com 84 nomes de congressistas acusados de envolvimento com o esquema de venda superfaturada de ambulâncias com recursos do Orçamento da União. Destes, nove são do PFL: Almir Moura (RJ), Celcita Pinheiro (MT), César Bandeira (MA), Coriolano Sales (BA), Laura Carneiro (RJ), Marcos de Jesus (PE), Paulo Magalhães (BA), Robério Nunes (BA) e Zelinda Novaes (BA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.