PFL vai convidar Meirelles e Casseb para irem ao Senado

O líder do PFL no Senado, José Agripino (RN), disse, durante discurso da tribuna do plenário, que, se os presidentes do Banco Central, Henrique Meirelles, e do Banco do Brasil, Cassio Casseb Lima, não se dispuserem a comparecer à Casa, hoje ou amanhã, para prestar esclarecimentos sobre as denúncias de que são alvo, o PFL vai convidá-los por escrito a comparecerem à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Agripino disse que a repercussão dos fatos envolvendo os dois integrantes do governo tem sido a pior possível em seu Estado e que cabe ao próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva recomendar a eles que prestem esclarecimentos à opinião pública. O líder questionou por que Casseb continua no cargo, quando a acusação existente contra ele é praticamente a mesma que levou o ex-diretor de Política Monetária do BC, Luiz Augusto Candiota, a pedir demissão, na semana passada. Segundo denúncia da revista IstoÉ, Casseb teria omitido da Receita movimentação financeira no exterior. Já sobre Meirelles, o líder sustenta que ele precisa explicar questões básicas sobre seu domicílio fiscal e eleitoral e sobre a compra que teria feito de bens que já estavam em seu nome. "Se os acusados não forem descartados, daqui para frente o acusado vai ser o próprio governo", afirmou o líder do PFL. "Daí porque o Planalto deve recomendar que eles prestem esclarecimen tos ao Congresso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.