PFL tentará derrubar aumento de impostos no Senado

O PFL promete repetir no Senado a estratégia adotada pela bancada do partido na Câmara na votação a Medida Provisória 107. O presidente do partido, senador Jorge Bornhausen (SC), informou que a bancada pefelista tentará derrubar o aumento, de 12% para 32%, da base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para as prestadoras de serviços, bem como o aumento, de 3% para 4%, da Cofins para as instituições financeiras. As duas medidas significam um aumento anual de R$ 2 bilhões na arrecadação do governo. Segundo Bornhausen, o líder do PFL no Senado, José Agripino (RN), vai conversar com outras lideranças partidárias para tentar uma posição comum contra essas medidas. "Vamos fazer tudo para derrubar essas propostas", disse Bornhausen, que está participando da convenção nacional do PFL, que se realiza no Auditório Petrônio Portella do Senado, destinada a eleger o diretório nacional e a executiva do partido. Bornhausen será reconduzido à presidência do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.