PFL pede ao TCU auditoria no BNDES e n Eletrobrás

O presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen, protocolou nesta segunda-feira no Tribunal de Contas da União (TCU) pedidos de auditorias no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e na Eletrobrás. Segundo ele, o partido detectou irregularidadeno perdão de US$ 193 milhões concedido pelo banco na renegociação dadívida contraída pela multinacional AES. Já a Eletrobrás, teriainfringido a lei ao se valer da publicidade para fazer promoção pessoaldo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. ?Como não compactuamos com odesperdício do dinheiro público, recorrermos ao órgãos responsável paraque adote providências necessárias e impeça a repetição de fatos dessanatureza?, afirmou o senador, após ser recebido pelo presidente do TCU,ministro Valmir Campelo. Bornhausen disse que a representação contra o BNDES trata darenegociação da dívida da AES quando do não pagamento dos US$ 1,2bilhão devidos pela empresa. ?Houve o perdão de US$ 193,7 milhões?,informou. Segundo ele, também é suspeito o fato de o banco aceitartornar-se sócio da empresa Brasiliana Energia, cuja sede fica noparaíso fiscal das Ilhas Cayman. ?Apesar do montante negociado em açõesno valor de US$ 601,7 milhões representar 53,85% do capital socialdessa empresa, o BNDES não terá maioria nas ações ordinárias nemparticipação majoritária no Conselho de Administração da empresa?,criticou o senador. No caso da publicidade, o PFL pede ao TCU que adote providênciascontra a propaganda oficial identificada em um jornal de Minas Gerais,do dia 31 de março. De acordo com o senador, o anúncio pago pelaEletrobrás, estampava o seguinte enunciado: ?O luz para todos, programado governo federal, chegou a Minas Gerais. O presidente Luiz InácioLula da Silva assinou dia 26 de março, em Itinga, Vale doJequitinhonha, autorização para o início das obras?. Na representação,o partido lembra que o artigo 37 da Constituição que trata dapublicidade oficial, veda expressamente a inclusão neste tipo depropaganda de ?nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoçãopessoal de autoridades ou servidores públicos?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.