PFL fará mobilização nacional contra reforma tributária

A Executiva Nacional do PFL decidiu reforçar o movimento dos prefeitos de todo o País contra a reforma tributária. O partido vai convocar uma mobilização nacional para o dia 14 de agosto, em Brasília, com o argumento de que nos tempos da Assembléia Nacional Constituinte, quando se discutiu a reforma tributária, 75% do bolo tributário eram formados por impostos e apenas os 25% restantes não eram partilhados com os Estados e Municípios, porque eram formados por contribuições. Na situação atual, apenas 45% do bolo tributário é constituído de impostos e, mais da metade do que o governo federal arrecada não é dividido com os entes federados. A sugestão da mobilização nacional partiu do presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen, e teve o apoio de toda a direção partidária. "Vamos reunir a prefeitada e fazer o lobby dos municípios, porque as prefeituras foram pungadas. Bateram a carteira das prefeituras nestes últimos anos e o PFL tem que se manifestar porque é um partido de tradições municipalistas", disse o deputado pefelista, Thomaz Nonô.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.