PFL elogia parecer de Fonteles sobre MP de Meirelles

O líder do PFL na Câmara, José Carlos Aleluia (BA), elogiou o parecer do procurador Geral da República, Cláudio Fonteles, considerando inconstitucional a medida provisória que dá status de ministro ao presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e, em conseqüência, permitindo a ele foro privilegiado. Aleluia disse que com essa decisão os Congressistas devem se sentir no dever de rejeitar a medida provisória. O líder do PFL afirmou ainda que seu partido tem denunciado ao longo do tempo o exagero do presidente Lula em editar medidas provisórias. "Estamos sendo ouvidos pelo Ministério Público. Uma instituição que fala pela sociedade", disse Aleluia. O PFL entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), no STF, questionando a MP do Meirelles. O deputado lembrou que essa MP foi um dos motivos que levaram o partido a fazer obstrução na Câmara. Aleluia, que está em Salvador, deve chegar em Brasília para o jantar, logo mais, na casa do presidente da Câmara, João Paulo Cunha, no qual será discutida a pauta dos trabalhos na Casa. "Há desejo de encontrar um caminho para o entendimento. Vou com o espírito conciliador e de entendimento", disse o líder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.