PFL é contra votação aberta de relatório

A cúpula do PFL e integrantes pefelistas do Conselho de Ética decidiram hoje votar contra qualquer iniciativa em favor da votação aberta do relatório do senador Roberto Saturnino Braga, sobre a violação do painel eletrônico. Segundo o senador Jorge Bornhausen, a votação aberta, como vem sendo proposta pelo relator e alguns senadores, é inconstitucional e poderá levar, inclusive à nulidade de votos, caso o processo seja levado ao plenário da Casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.