PFL divulga nota condenando ACM

O presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), divulgou há pouco uma nota oficial em que o partido faz uma reprimenda pública ao senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) e presta solidariedade ao presidente Fernando Henrique Cardoso. Em cinco parágrafos o dirigente do PFL diz que o presidente Fernando Henrique age corretamente "e está acima de qualquer suspeita". "Sua trajetória de estadista na vida pública brasileira será engrandecida por todos os seus concidadãos", destaca. Segundo a nota, o PFL reprova a ida de Antônio Carlos Magalhães aos procuradores Luiz Francisco de Souza e Guilherme Schelb, que estão sendo processados pelo PFL uma vez que cometeram atos lesivos ao partido no período eleitoral. Bornhausen diz que o senador Antônio Carlos deveria ter procurado o procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, "um profissional sério, correto e cumpridor dos deveres". O PFL também solidariza-se com os ministros Nelson Jobim e Ellen Gracie, do Supremo Tribunal Federal, e com o governador de Tocantins, Siqueira Campos, do PFL, todos citados na gravação publicada pela revista Isto É.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.