PFL deverá ter candidato próprio na eleição em SP

O PFL deverá ter candidatura própria para disputar o primeiro turno das eleições municipais em São Paulo. A informação é do vice-presidente do PFL paulista e deputado federal Gilberto Kassab. "Estamos seguindo a linha da direção nacional, que é a de ter candidaturas próprias no maior número possível de cidades", comentou ele. "E pela importância de São Paulo dificilmente abriremos mão de termos um representante", observou.Em São Paulo, o partido tem, até o momento, dois nomes colocados. O do senador Romeu Tuma e do deputado federal José Aristodemo Pinotti. "Ambos estão qualificados para representar a legenda", afirmou Kassab, acrescentando que uma prévia está descartada pelo partido. "Eles (pré-candidatos) vão entrar em acordo. O que decidirem estará bom para o PFL", acrescentou o vice-presidente da legenda em São Paulo. Apesar de admitir que dificilmente o PFL deixará de lançar seu candidato próprio, Kassab afirmou que as negociações com o PSDB, para a formação de uma aliança ainda no primeiro turno, estão ocorrendo. "As negociações com o PSDB são permanentes e dizer qu e elas estão descartadas seria um desrespeito", disse. PSDB e PFL se aliaram ainda no 1º turno das eleições para o governo de São Paulo e saíram vitoriosos. O governador Geraldo Alckmin é tucano e o vice Cláudio Lembo, pefelista.Kassab garantiu que uma eventual aliança com o PSDB no 1º turno da sucessão municipal independe do candidato tucano escolhido para enfrentar a tentativa de reeleição da prefeita Marta Suplicy (PT). "Se decidirmos sair juntos no primeiro turno, o que não é provável, sairemos. Isso não esbarra em nomes", assegurou, negando que se o tucanato fosse representado pelo ex-senador José Serra o PFL abriria mão de ter candidatura própria. "Até onde sei o senador Serra não é candidato. E a aliança não depende dest e ou daquele candidato." Caso um dos dois partidos vá para o segundo turno, o vice-presidente estadual do PFL garantiu que as legendas estarão juntas. "Se um dos dois partidos for para o segundo turno, certamente estaremos juntos", comentou. A decisão final do PFL está prevista para junho, quando os partidos realizam suas convenções para definir seus candidatos ou alianças. "Mas vamos tentar resolver o quanto antes", afirmou Kassab.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.