PFL continuará obstruindo votações na Câmara, diz Aleluia

O líder do PFL na Câmara, deputado José Carlos Aleluia (BA), afirmou que o partido manterá a obstrução na sessão de terça-feira do plenário da Casa, em que deverá ter continuidade a votação das medidas provisórias (MPs) que estão trancando a pauta. Ele disse que, eventualmente, o partido poderá participar das votações, desde que haja negociação prévia. Aleluia comemorou o fato de que nesta segunda-feira se completam 30 dias sem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva editar uma MP. "Isso foi resultado da reação do Congresso", afirmou Aleluia. "Ele (Lula) poderia passar mais seis meses sem editar MPs, que são para necessidades excepcionais". O líder do PFL disse, ainda, que a medida provisória que dá status de ministro ao presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, "é inegociável". "O procurador-geral (da República, Cláudio Fonteles) já disse que ela é imoral", observou. A MP a que Aleluia se referia está em 10º lugar na lista de 25 MPs que estão trancando a pauta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.