PFL comunica a Rebelo que votará contra Super-Receita

Os líderes do PFL informaram ontem ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), que o partido vai votar contra o projeto de lei que cria a Super Receita - resultado da fusão entre as Secretarias da Receita Federal e da Receita Previdenciária - , mas que não pretende obstruir a votação da matéria no plenário. A conversa foi durante jantar de Aldo Rebelo com os líderes do PFL, deputado Rodrigo Maia (RJ), e da minoria, deputado José Carlos Aleluia (BA), em que se discutiu a agenda da Câmara para a próxima semana.A partir do dia 16, o plenário estará funcionando e o presidente da Câmara pretende votar as duas Medidas Provisórias (MPs) que estão trancando a pauta e, em seguida, o projeto da Super-Receita. Depois disso, vai pôr em votação o projeto que cria o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento de Educação Básica (Fundeb).O PFL pediu que seja votado em fevereiro a emenda que trata da verticalização, regra que obriga os partidos políticos a reproduzirem nos Estados as coligações feitas para a eleição do presidente da República. Aldo Rebelo, como o PFL, quer derrubar essa regra. O PSDB e o PT são ainda os dois partidos que insistem em manter a verticalização.O PFL se comprometeu com o presidente da Câmara a aprovar emenda que reduz o recesso parlamentar de 90 para 60 dias no ano e com o fim do pagamento de salário durante as convocações extraordinárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.