PFL começa a perder cargos federais na Bahia

A coligação PMDB/PSDB na Bahia conseguiu convencer o Planalto a demitir os dirigentes de órgãos federais indicados pelo PFL no Estado e substituí-los por nomes dos partidos que apoiam o governo. A primeira baixa do PFL foi na superintendência regional do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) cuja titular Urânia da Silva Gomes, indicada pelo PFL, foi substituída pelo vice-presidente do PMDB-BA, João Santana. Os outros pefelistas que dirigem a maioria dos 30 cargos federais no Estado devem ser substituídos nas próximas semanas, anunciou o líder do PMDB na Câmara, deputado Geddel Vieira Lima (BA). "Era uma situação inaceitável manter pessoas de um partido que faz oposição ao governo nos órgãos federais", disse.Geddel disse que as mudanças não foram feitas antes devido à "artimanha" do ex-senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). "Ele diz que está rompido como o Planalto, mas pede aos deputados que lidera para, nos escaninhos do poder, ficar prometendo apoio em votações do interesse do governo", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.