PFL apela ao Supremo para tentar criar CPI dos Bingos

O presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), e o senador José Agripino (PFL-RN), estão indo no Supremo Tribunal Federal (STF) para protocolar um mandado de segurança para que o tribunal determine ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que indique representantes dos partidos para a formação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos. Os pefelistas alegam que a criação de CPI é um direito das minorias e está previsto na Constituição. A CPI dos Bingos não foi instalada porque, mesmo tendo o requerimento de sua criação número suficiente de assinaturas, os líderes dos partidos aliados ao governo não indicaram seus representantes na comissão. Agora, segundo oposicionistas, cabe a Sarney fazer a indicação. Sarney, por sua vez, já afirmou que tal indicação não é de competência do seu cargo e fere o regimento da Casa.

Agencia Estado,

23 de março de 2004 | 17h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.