PFL ameaça obstruir votação da LDO para Rio receber verbas

O PFL tentará impedir a votação da Leide Diretrizes Orçamentárias (LDO) na próxima terça-feira se até lá o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, não resolver oimpasse em torno da liberação de 70% dos depósitos judiciais para a prefeitura do Rio de Janeiro, conforme exigência dodeputado Rodrigo Maia (PFL-RJ). O líder do PFL no Senado, José Agripino (RN), que se reuniu hoje com Palocci, disse que aposição do partido de pedir verificação do quórum para a votação da LDO está mantida. Se isso acontecer, a aprovaçãodependerá dos votos de, no mínimo, 257 deputados e 41 senadores, precisando, assim, da mobilização dos parlamentares napróxima semana. Sem aprovar a LDO, o Congresso não entra em recesso parlamentar este mês. O senador do PFL saiusatisfeito do encontro com Palocci que, no seu entender, vem se destacando nas negociações políticas com o Congresso. ?Oministro termina promovendo entendimentos satisfatórios pelo alcance de sua ação política?, observou Agripino. O líder dogoverno no Congresso, senador Fernando Bezerra (PTB-RN), também elogiou a ação de Palocci que, na próxima semana,voltará a fazer contato com os líderes, estreitando o canal de relacionamento com os aliados e com a oposição. O ministro daFazenda prometeu conversar com os senadores sobre o texto do projeto que cria as parcerias público-privadas (PPP) ? o que jáfez esta semana com senadores do PSDB - cujas negociações serão reabertas em agosto. ?O ministro Palocci é firme e duronas decisões econômicas e hábil nas negociações políticas?, completou Bezerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.