PFL acusa Lula de ser leniente com as invasões de terra

O presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), responsabilizou hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelas invasões de terra que o MST vem promovendo em todo o País. Segundo ele, o presidente tentou dar "um basta", mas o MST continua agindo "no grito", e o governo se mantém "leniente" com as invasões."As invasões chegaram às cidades por falta do exercício da autoridade presidencial. O abuso continua, porque o governo disse que não vai exercitar, como de seu dever, o cumprimento da lei", acusou, numa referência à disposição do Incra em não cumprir a determinação que proíbe a desapropriação de terras invadidas.Para o senador, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, e o presidente do Incra, Rolf Hackbart, "são historicamente ligados ao MST". Bornhausen disse que conhece o local em que fica a fazenda Klabin, em Santa Catarina, ocupada pelo MST no sábado e que grande parte dela é voltada para a exportação de papel. "Essa crise tem nome. Chama-se Luiz Inácio da Silva", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.