PF vê sinais da participação de Cassol em fraudes

A Polícia Federal (PF) identificou indícios da possível participação do governador de Rondônia, Ivo Cassol (sem partido), no esquema de fraudes na importação de carros de luxo e eletroeletrônicos pela empresa TAG, sediada no Estado e com filial no Espírito Santo. Esses vestígios foram remetidos à Procuradoria-Geral da República (PGR), uma vez que Cassol tem foro privilegiado. Caberá à PGR decidir se os sinais são suficientes para abertura de um inquérito. O filho Ivo Júnior Cassol e o sobrinho dele Alessandro Cassol Zabott foram presos durante a Operação Titanic, deflagrada hoje pela PF em quatro Estados - Rondônia, São Paulo, Espírito Santo e Rio. A prisão de Júnior Cassol e Zabott, de acordo com o delegado responsável pelo caso, Honazi de Paula Farias, pode ser uma indicação da participação do governador. "Sendo parentes do governador, acredito que há certo viés de relacionamento", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.