PF vai proteger deputado do PT ameaçado de morte

A pedido da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, a Polícia Federal dará proteção ao deputado Babá (PT-PA), que disse ter sido ameaçado de morte na noite de neste domingo numa rodovia do Pará.Segundo relato do parlamentar, um Opala ocupado por cinco homens fechou o carro no qual ele estava, na rodovia Augusto Monteiro, entre Belém e o vilarejo Icoaraci. Em seguida, o motorista do mesmo Opala o ameaçou de morte num lava-jato próximo à estrada.Ameaças?Depois que eu parei meu carro num lava-jato para escapar da perseguição, o motorista do Opala, um homem de uns 30 anos, também estacionou o carro e disse para eu parar de mexer com algumas coisas no Pará, porque, caso contrário, eu iria me dar mal?, contou Babá, que relaciona às ameaças às suas atividades ao lado do Movimento dos Sem-Terra e dos Sem-Teto.Segundo Babá, o motorista, que ainda não foi identificado, estava armado e tentou, por meio de provocações, forçá-lo a deixar o lava-jato. ?Ele queria que eu voltasse para a estrada, porque lá há várias áreas escuras?, disse o petista. O parlamentar desconfia que familiares dos donos da propriedade 3 de Maio, na região metropolitana de Belém, estejam envolvidos no episódio.Carta?Ainda não tenho nenhum suspeito, mas, no dia em que sofri um atentado, li uma carta publicada no jornal paraense O Liberal escrita pelo filho da proprietária dessa área, na qual ele me chamava de bandido e pregava a violência contra mim?, afirmou Babá. A 3 de Maio já foi ocupada por sem-teto.Ele também contou que, no último fim de semana, ao lado do líder do MST João Pedro Stédile, visitou 13 sem-terra que estão presos há um mês na cidade Mãe do Rio por terem participado da ocupação da fazenda Chão Preto, de propriedade do ex-senador Jader Barbalho.Babá foi à cidade para pedir que os sem-terra sejam libertados e cobrar das autoridades providências quanto à desapropriação da fazenda Chão Preto. ?A fazenda foi grilada por Jader e, por isso, deve ser reincorporada pelo Estado?, declarou. O deputado petista não quis, no entanto, relacionar diretamente o episódio na rodovia Augusto Monteiro à sua ofensiva para que a Chão Preto seja desapropriada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.