PF vai ouvir empresário sobre caso Cuba

Por determinação da CPI dos Bingos, a Polícia Federal intimou o empresário Roberto Carlos Kurzweil para depor na próxima quarta-feira. Kurzweil já tinha sido convocado, mas, em vez de comparecer, encaminhou à comissão um atestado médico.Com o depoimento dele, além de aprofundar a investigação sobre o caso das supostas doações feitas por Cuba para a campanha presidencial do PT em 2002 , a CPI vai iniciar apuração de uma série de irregularidades envolvendo empresários de jogos.Kurzweil é dono de um veículo Omega blindado que teria sido utilizado para transportar, de Campinas para São Paulo, uma suposta doação de US$ 3 milhões do governo de Cuba para o do PT. É também proprietário de outro Omega blindado, este utilizado até hoje pelo ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.Além disso, o empresário é sócio de donos de bingos que, segundo o advogado Rogério Buratti, ex-secretário da prefeitura de Ribeirão Preto, teriam oferecido, por intermédio do então coordenador político da campanha de Lula e atual ministro da Fazenda, Antonio Palocci, R$ 1 milhão para a campanha de 2002. Também para depor na CPI na quarta-feira, foi convocado Messias Antônio Ribeiro, ex-sócio do empresário de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.