PF usa gás lacrimogênio e acaba com manifestação no INSS

O grupo da Polícia Federal decidiu acabar com a manifestação de servidores no edifício sede do INSS jogando duas bombas de gás lacrimogêneo. Quatro manifestantes sairam feridos. A senadora Heloísa Helena (PT-AL) deixou o local com os olhos vermelhos. Ela se recusou a ir para o Hospital de Base para onde foram encaminhados os outros dois feridos no episódio. Antes do estouro da primeira bomba, ela alegou que tinha descido para a garagem do prédio porque o presidente do INSS ligou para ela pedido que que saísse do local para evitar constrangimentos. Ela contou que foi surprendida pelo pessoal da Polícia Federal que a arrancou do prédio. Os homens da Polícia Federal fizeram uma barreira impedindo o acesso ao prédio.A operação do Comando Tático da Polícia Federal que dispersou os manifestantes no edifício-sede do INSS foi coordenada por pelos delegados Daniel Sampaio e Luiz Fernando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.