PF responsabiliza MST e Igreja por depredação

O Movimento dos Sem-Terra (MST) e a Comissão Pastoral da Terra (CPT) foram responsabilizados ontem pela Polícia Federal e pela superintendência regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) pela depredação da sede do órgão no Recife, ocupada pelos sem-terra na segunda-feira e desocupada anteontem. Segundo levantamento preliminar, cerca de cem portas e escritórios foram arrombados, documentos foram espalhados no chão, foi feito um buraco numa parede, máquinas de escrever e um aparelho de ar condicionado foram jogados num matagal nos fundos e desapareceram a cafeteira e o liquidificador da cantina, além de um laptop, duas câmeras digitais, dois aparelhos de GPS, um telefone celular, tickets-alimentação e ferramentas de marcenaria. Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.