PF reforça segurança em refúgio de Dilma na Bahia

Um grupo de cinco agentes da Polícia Federal chegou hoje à fazenda do empresário paulista João Paiva, na Praia de Patizeiro, a 21 quilômetros do centro de Itacaré, no litoral sul da Bahia, onde, desde quarta-feira, a presidente eleita Dilma Rousseff descansa após a disputa eleitoral.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

06 Novembro 2010 | 20h55

Segundo funcionários da fazenda, a equipe foi chamada para reforçar a segurança do imóvel, que passou a ser vigiada por repórteres, fotógrafos, cinegrafistas e curiosos desde ontem, quando a presidente eleita foi flagrada por jornalistas tomando banho de mar na afastada praia. Depois de ser vista, Dilma fez um passeio de helicóptero pelas praias baianas entre a tarde e o início da noite de ontem, relataram trabalhadores da fazenda.

Na manhã de hoje, a estrutura para receber Dilma na Praia do Patizeiro, com toldo, cadeiras e caixa térmica, foi mais uma vez montada pelos seus assessores. O plano de Dilma para driblar o assédio da imprensa era chegar mais cedo ao local - ontem, ela visitou a praia por volta das 9 horas.

Pouco antes das 7 horas, um dos seguranças que acompanham a ex-ministra da Casa Civil esteve na praia e constatou a presença de fotógrafos e cinegrafistas. Tentou persuadi-los a deixar o local, alegando que a presença deles afastaria a possibilidade de Dilma de relaxar a beira-mar. Diante da negativa dos profissionais de imprensa, a estrutura foi desmontada.

Segundo trabalhadores da fazenda, houve pouca movimentação na casa durante o dia. A expectativa é que a presidente eleita deixe o local amanhã, com destino a Brasília.

Mais conteúdo sobre:
DilmaPFsegurançafazenda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.