PF quer apurar contas de acusados de fraude

A Polícia Federal de Alagoas pediu a quebra de sigilo bancário de 30 acusados de envolvimento no desvio de R$ 280 milhões da Assembléia. O pedido foi feito ontem pelo delegado Janderlyer Gomes ao desembargador federal Manoel Erhardt, da 5ª Região da Justiça Federal, no Recife (PE). O delegado, que preside o inquérito sobre a Operação Taturana - que desbaratou a fraude -, disse que precisa comprovar transações irregulares feitas com o Banco Rural.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.