PF queima 21 toneladas de soja transgênica no Sul

A Polícia Federal queimou 21 toneladas de soja transgênica nesta quinta-feira, à margem de uma estrada vicinal entre os municípios gaúchos de Júlio de Castilhos e Quevedos, cumprindo determinação da Justiça Federal de Santa Maria.No final do ano passado, dois produtores, com lavouras em Júlio de Castilhos e Tupanciretã, foram condenados pelo cultivo do produto transgênico, obrigando-se a entregá-lo para incineração num prazo de 60 dias.Os agricultores também deverão prestar serviços comunitários durante dois anos. O delegado Ildo Gasparetto, da Polícia Federal, disse que já presidiu sete inquéritos semelhantes na região central do Rio Grande do Sul. Em outubro do ano passado, comandou a queima de outras 25 toneladas de soja, entregues por cinco agricultores. Nos acordos propostos pelos juízes, a entrega do produto extingue o processo sem a divulgação dos nomes dos réus, que também evitam penas de um a três anos de reclusão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.