PF promove ato público em Brasília para cobrar reajuste

Delegados e representantes de entidades de classe da Polícia Federal (PF) prometem realizar um ato público nesta quinta-feira, 15, às 16h30, no saguão do Ministério da Justiça, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.De acordo com a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), eles reivindicam que o governo cumpra um compromisso firmado no começo do ano passado, que prevê a redução da diferença de remuneração dos servidores da PF e de outros órgãos que integram o sistema criminal.Segundo a associação, enquanto nos últimos quatro anos as outras carreiras criminais tiveram reajustes que variaram entre 130,68% e 311,73%, a PF teve recomposição pouco superior a 40% em um período de 12 anos. "Hoje, o nosso salário equivale a menos da metade do salário inicial da Magistratura Federal", disse o presidente da ADPF, Sandro Torres Avelar."Essa diferença tem gerado uma debandada de policiais competentes", continuou Avelar. "Além de perdermos dezenas de policiais, dificilmente vamos repor os quadros com bons profissionais porque o salário não anima."O ato público será realizado um dia antes da posse do novo ministro da Justiça, Tarso Genro, que substituirá Márcio Thomaz Bastos. No entanto, de acordo com o presidente da ADPF, Sandro Torres Avelar, a escolha da data não foi proposital. "Foi uma coincidência", disse Avelar, acrescentando que Tarso "é uma pessoa articulada politicamente e que conhece a Polícia Federal e seus problemas".Ainda segundo a ADFP, em fevereiro de 2006, Bastos assinou um compromisso com os servidores da PF para realizar um pagamento de reajuste salarial de 60% em duas parcelas, ainda naquele ano. No entanto, só o primeiro pagamento foi feito, em julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.