PF prende presidente do Tribunal de Contas da BA

Pelo menos 16 pessoas foram presas hoje durante a operação Jaleco Branco, da polícia federal, realizada na Bahia, com o objetivo de prender uma organização criminosa especializada em fraudar licitações públicas. De acordo com a PF, entre os presos está o presidente do Tribunal de contas do Estado da Bahia, Antônio Honorato de Castro Neto. Os 200 policiais federais vão cumprir cerca de 20 mandados de prisão, segundo a PF.Os fraudadores agiam de várias maneiras: superfaturamento de preço, formação de cartel e utilização de empresa de fachada. Em outra modalidade a quadrilha se beneficiava de contratos emergenciais repletos de vícios. Os policiais estimam que o grupo agia há mais de 10 anos e que o prejuízo aos cofres públicos é de, aproximadamente, R$ 625 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.