PF prende prefeito de PE e mais 5 por desvio de verba

O prefeito de Toritama, no Agreste de Pernambuco, José Marcelo Marques de Andrade e Silva (PPS), dois secretários do Estado, um advogado e dois ex-funcionários terceirizados da Secretaria Estadual de Saúde foram detidos pela Polícia Federal durante Operação Gestão Plena, realizada hoje em sete municípios pernambucanos. A ação visa desarticular uma organização suspeita de desviar verbas públicas que saíam do Ministério da Saúde para a Secretaria de Saúde do Estado. Segundo a PF, seis mandados de prisão temporária já foram cumpridos. O golpe ocorria pelo repasse de informações pelas prefeituras dos serviços prestados para a Secretaria Estadual de Saúde por meio do Sistema de Informação Ambulatorial (SIA) e do Sistema de Informação Hospitalar Descentralizada (SIHD). Além de Toritama, os municípios de Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, João Alfredo, São José do Egito, Tamandaré e Teresinha também apresentaram irregularidades nos valores pagos através das prestações de contas. A fraude foi descoberta pela auditoria na Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco. Os detidos serão indiciados por formação de quadrilha, inserção de dados falsos em sistema de informação e peculato. Já o prefeito de Toritama, além de responder por esses crimes, também poderá ser indiciado por apropriação de bens ou rendas públicas ou ainda desvio em proveito próprio ou alheio. As penas podem chegar a mais de 30 anos de reclusão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.