PF prende nove por exploração de madeira em Ribeirão Preto

A Polícia Federal de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, prendeu nove pessoas na tarde desta terça-feira, 19, durante operação em conjunto com o Ministério Público. Os detidos são acusados de exploração e comercialização ilegal de madeira na região. Batizada de Operação Pinóquio, a operação envolveu 60 policiais e cumpriu nove mandados de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão. Entre os presos está um homem conhecido como Gaúcho, ligado ao Movimento dos Trabalhadores rurais sem-terra (MST) e que seria o líder da quadrilha que explorava a madeira. Outros oito presos são donos de serrarias da região de Ribeirão. A exploração da madeira é na Estação Experimental de São Simão, uma área pertencente ao governo do Estado e destinada a pesquisas de mudas. Segundo a PF, o local foi invadido há cerca de dez anos por famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que estariam envolvidas com a exploração ilegal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.