PF prende dois ex-secretários do governo de Roraima

A Polícia Federal prendeu hoje dois ex-secretários da Fazenda do ex-governador Neudo Campos, Roberto Leonel e Jorci Mendes de Almeida, além de cinco empresários. Todos são acusados de participar de um esquema que teria desviado pelo menos R$ 32,6 milhões do Roraima. Também estão na cadeia César Guerreiro, ex-chefe do Tesouro do Estado e os empresários Oscar Magi, Humberto Pereira da Silva e Wanderlan Oliveira do Nascimento. Oscar era dono da empresa Norte Serviços de Arrecadação e Pagamento Ltda - NSAP; e juntamente com os seus sócios Humberto e Wanderlan eram autorizados pelos ex-secretários da Fazenda e do Tesouro de Roraima, a movimentar as contas correntes responsáveis pelo pagamento dos funcionários públicos do Estado, sem qualquer prestação de contas ou fiscalização estatal. A Polícia ainda não conseguiu prender Francisco Djalma Brasil de Lima, ex-gerente do Banco do Brasil de Boa Vista, apontado como sendo um dos participantes do esquema. Djalma foi demitido recentemente do banco por justa causa. O superintendente da Federal no Estado, José Francisco Malmann, disse que a operação realizada hoje faz parte do trabalho iniciado no ano passado, quando 57 pessoas foram detidas na Operação Egito, também conhecida como Gafanhoto. No dia 26 de novembro passado, além de Neudo Campos, mais 56 pessoas foram presas. Todas respondem a processo na Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.