PF prende cinco que fraudavam concursos e vestibulares

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira cinco pessoas de uma organização formada por estudantes do curso de medicina da Universidade Estadual do Amazonas (UEA) e da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) especializada em fraudar concursos para cargos públicos e vestibulares para o curso de medicina. A operação foi batizada de Oráculo pois o esquema consistia na compra de provas e venda das respostas corretas dos concursos para candidatos que pagavam até R$ 30 mil pelos serviços. Segundo a assessoria da PF as investigações iniciaram em fevereiro deste ano. Não foram divulgados os nomes dos presos. Além das prisões, foram realizados mandados de busca e apreensão em Manaus, Humaitá e Parintins.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.