PF prende acusados de fraudarem sentenças judiciais

A Polícia Federal desencadeou uma operação, nesta terça-feira, 19, denominada Sansão, para desbaratar uma quadrilha de venda sentenças judiciais. O juiz Rui Andrade de Albuquerque, da comarca de Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana de Recife, e três empresários foram preso pela PM. O advogado José Carlos Robalinho foi preso pelos próprios federais. A operação é realiza pela Polícia Federal em conjunto com o Tribunal de Justiça e Ministério Público de Pernambuco.A operação foi desencadeada a partir de ação coletiva impetrada por aposentados lesados pela quadrilha de estelionatários que fazia saques em contas de aposentados e pessoas já falecidas. Estima-se que o rombo chegou a R$ 980 mil. Os cinco integrantes são acusados de estelionato, formação de quadrilha e falsificação de documentos públicos.Onze mandados de prisão temporária foram expedidos. Alguns deles deverão ser cumpridos em outros Estados - Maranhão, Pará. Minas Gerais e Ceará. O advogado e os empresários - os irmãos Marilene Tenório da Silva e Davino Mauro Tenório e Rosinaldo Queiroz da Silva - estão no Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). O juiz está no Regimento Dias Cardoso, no Recife, da PM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.