PF prende 21 por fraude de R$ 200 milhões

A Polícia Federal prendeu ontem em 12 cidades de São Paulo e uma de Minas 21 suspeitos de envolvimento em esquema de concessão fraudulenta de benefícios previdenciários, como auxílio-doença, com prejuízos ao Tesouro estimados em R$ 200 milhões, desde 2003. A investigação aponta empresários e advogados de São Bernardo do Campo (SP) como mentores do golpe. Entre os presos estão 3 médicos peritos, 2 candidatos a vereador, 1 advogado e 1 vereador. A PF não divulgou nomes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.