PF ouve testemunha do caso Waldomiro e Gtech

A Polícia Federal vai ouvir nesta quinta-feira uma testemunha considerada importante nas investigações em torno da suposta relação entre o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz e o bicheiro Carlos Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O nome da testemunha está sendo mantido em sigilo. Na sexta-feira, a PF vai ouvir o diretor de marketing da Gtech, Marcelo Rovai, e o ex-presidente da empresa Antônio Carlos Rocha Lino, sobre a renegociação do contrato feito com a Caixa Econômica Federal para o fornecimento de equipamentos de loterias.A suposta intermediação de Diniz na negociação em favor da Gtech é mais uma linha de apuração adotada pela PF dentro da investigação que, apesar de ter sido aberta há quase um mês, está praticamente parada. Desde a semana passada, o delegado Antônio César Nunes, que preside o inquérito, tinha certeza de que não teria avanços na apuração do caso e, por isso, mudou o direcionamento da apuração. O foco das investigações voltou-se para os autores das gravações, feitas no dia 20 de maio de 2002, e para a renegociação do contrato da Caixa com a Gtech. Tanto é que, mesmo sabendo que Diniz nada responderia em seu depoimento, César Nunes fez questão de perguntar ao ex-assessor palaciano sobre suas supostas ligações com a empresa. A testemunha que será ouvida nesta quinta teria novas informações sobre o contrato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.