PF ouve piloto que transportou R$ 1,7 mi da compra do dossiê

O piloto de avião Tito Lívio Ferreira Júnior, comandante da aeronave que transportou os R$ 1,7 milhões apreendidos com Hamilton Lacerda, coordenador de comunicação na campanha do senador Aloizio Mercadante (PT) ao governo de São Paulo, será ouvido na manhã desta quarta-feira pelo delegado da Polícia Federal de Mato Grosso, Diógenes Curado. O dinheiro seria usado na compra do dossiê Vedoin, que comprometeria políticos do PSDB no escândalo da máfia dos sanguessugas.O interrogatório será realizado na sede da Superintendência Regional de Polícia Federal em Campo Grande, onde também será ouvido o proprietário da empresa Air Jet Táxi Aéreo de São Paulo, Arlindo Dias Barbosa. Lívio Ferreira tem mais de 20 anos de profissão e trabalhou para vários políticos durante a última campanha eleitoral, transportando inclusive o presidente regional do PSDB, deputado estadual Waldir Neves. Foi uma aeronave da MS Táxi Aéreo, também propriedade de Barbosa, que teve pane e fez pouso forçado em uma rodovia do município de Aral Moreira, dia 25 de agosto de 2006, com Neves a bordo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.