PF investigará ramificação das fraudes da Saúde nos Estados

O ministro da Saúde, Humberto Costa, afirmou que a Polícia Federal deve agora se dedicar a investigar as ramificações nos Estados da quadrilha que se beneficiava com as fraudes nas licitações do ministério. Costa afirmou ser imprescindível definir quais as conexões existentes no esquema para que, num segundo momento, seja possível reaver com os culpados o dinheiro que foi extraviado pelo esquema.As fraudes no sistema de compra do ministério vieram à tona há duas semanas, com a prisão, feita pela Polícia Federal, de funcionários da saúde e lobistas. Batizada de Operação Vampiro, as investigações, que começaram ano passado, tinham como alvo as compras de hemoderivados ? produtos indispensáveis para o tratamento de pacientes hemofílicos. Os trabalhos, porém, revelaram um esquema de fraude generalizado, que abrangia todo o sistema de compras do ministério. Até agora, 25 pessoas que trabalhavam na Saúde foram exoneradas. Dois dos envolvidos eram até então considerados homens de confiança de Humberto Costa. Hoje o ministro foi evasivo ao responder sobre a ligação de dois funcionários indicados por ele no sistema de fraude. Lembrou, apenas, que o esquema de fraude estava em curso havia mais de 10 anos e que as investigações iriam até as últimas consequências, quaisquer que sejam os atingidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.