PF investigará disparos contra carro de Garotinho

A delegacia da Polícia Federal de Macaé vai investigar disparos feitos contra o carro em que viajava o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ), na noite de sexta-feira. Dois tiros atingiram a lataria do Corolla, um deles a poucos centímetros da cabeça do político.

CLARISSA THOMÉ, Agência Estado

06 de junho de 2011 | 18h24

Garotinho não deu entrevista sobre o episódio. Publicou a íntegra do boletim de ocorrência, registrado na delegacia de Campos dos Goytacazes, no sábado, em seu blog. O caso foi remetido para Macaé, responsável pela área em que ocorreu o episódio.

O deputado contou que havia saído de um encontro de seu partido, realizado em Cabo Frio, e viajava deitado no banco de trás do veículo. Quando o carro trafegava pela estrada que liga Cabo Frio a Búzios, o deputado ouviu quatro estampidos e sentiu um impacto perto da nuca. O motorista parou o carro e constatou que dois tiros haviam atingido a lataria, um deles perto de onde o deputado estava deitado.

No depoimento, Garotinho disse que não sabe explicar de onde haviam partido os disparos, já que estava deitado. "Perguntado se achava que havia sido vítima de um atentado ou de uma tentativa de assalto, preferiu não se manifestar".

Ontem, a assessoria de imprensa de Garotinho, em Brasília, informou que o deputado prefere não fazer "especulações" e deixar o caso "nas mãos da polícia".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.