PF investiga por desvio associação ligada a José Rainha

A Polícia Federal de Presidente Prudente (SP), ocupou a sede da Associação Amigos de Teodoro Sampaio, no Pontal do Paranapanema, e apreendeu papéis, documentos contábeis e um cofre, ontem. A entidade ligada ao ex-líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), José Rainha Júnior, é acusada de desviar recursos repassados pelo governo federal para um programa de biodiesel em assentamentos da região. A devassa nas contas da entidade foi autorizada pela Justiça em um dos inquéritos abertos pela PF para apurar a atuação de ONGs ligadas a Rainha no Pontal.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

21 de junho de 2010 | 20h10

Entre 2007 e 2008, a Associação e a Federação das Associações de Assentados e Agricultores Familiares do Oeste Paulista (Faafop) receberam R$ 3,5 milhões em repasses do governo federal. Três inquéritos foram abertos por solicitação do Ministério Público Federal (MPF) para apurar denúncias de desvios nas duas entidades criadas por Rainha. Um procedimento preparatório havia constatado indícios de irregularidades nas contas. A Associação, que recebeu R$ 2,2 milhões, foi acusada de emitir notas frias.

Os policiais requisitaram os serviços de um chaveiro para entrar no prédio. Armários e escrivaninhas foram vasculhados. Como o profissional não conseguiu abrir o cofre, os policiais decidiram levá-lo. O material apreendido será submetido à perícia. O setor de comunicação social da PF de Presidente Prudente informou que os inquéritos estão em andamento e, quando concluídos, serão encaminhados ao MPF.

O presidente da Associação, José Eduardo Gomes de Moraes, vereador pelo PV e presidente da Câmara de Teodoro Sampaio, negou os desvios. Moraes é aliado de Rainha e preside as duas entidades. Segundo ele, as denúncias têm motivação política. Os convênios assinados com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para o projeto do biodiesel beneficiaram 700 famílias. "As prestações de contas foram feitas", disse. Rainha Júnior informou que, apesar de ter atuado para conseguir recursos para o projeto do biodiesel, não participa da associação. Mesmo assim, disse ter "certeza" de que as denúncias são falsas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.