PF investiga ligação de traficantes com Cartéis

A Polícia Federal está investigando a possibilidade de uma conexão entre traficantes do sertão pernambucano e o tráfico internacional de cocaína. A suspeita se deve a várias ligações telefônicas ocorridas de novembro do ano passado a fevereiro deste ano para a Colômbia e a Bolívia - países produtores da droga - feitas da Secretaria de Saúde de Salgueiro, a 518 quilômetros do Recife. Salgueiro integra o chamado polígono da maconha, é base do narcotráfico na região e sediou, no final de 1999, a Operação Mandacaru, do Governo Federal, de repressão ao tráfico de entorpecentes. "O assunto é prioridade da Polícia Federal e a investigação é que vai mostrar a dimensão dessa suspeita", afirmou ontem o superintendente regional da Polícia Federal, Zulmar Pimentel. O delegado da PF em Salgueiro, Marcos Cotrim, abriu inquérito no início deste mês, está ouvindo funcionários e vigilantes da secretaria de Saúde, mas ainda não identificou quem fez as ligações nem quem as recebeu. As ligações, algumas com mais de uma hora de duração, foram feitas à noite e de madrugada do telefone do gabinete do secretário - cuja porta é trancada no final do expediente - e também se destinaram a Corumbá, no Mato Grosso do Sul, e outras cidades do Paraná e São Paulo que estão na rota da cocaína. Policiais federais destes três Estados e da Polícia Internacional (Interpol) estão no caso buscando identificar os usuários das linhas telefônicas contactadas por Salgueiro. As ligações foram detectadas pelo secretário municipal de Saúde, Eugênio Sá, ao conferir as contas de novembro e dezembro do ano passado. O alto valor das faturas (mais de R$ 900,00) e os horários das chamadas chamaram a atenção do secretário, que decidiu cortar a extensão do telefone. Mesmo assim, a conta de janeiro - e depois a de fevereiro - mostraram que os telefonemas continuavam a ser feitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.