PF investiga esquema de falsa denúncia contra políticos

A Polícia Federal desencadeou na quarta-feira em Campo Grande a Operação Vintém, para investigar supostos crimes eleitorais cometidos em Mato Grosso do Sul, em 2006. A PF rastreia um esquema de denúncias forjadas contra políticos. Agentes vasculharam cinco endereços, inclusive salas da Secretaria Municipal de Serviços e Obras, onde trabalha Edmilson Rosa, suspeito de envolvimento no caso. Foram apreendidos documentos e computadores. Rosa foi autuado em flagrante porque, em sua residência, os federais encontraram uma pistola municiada com as características originais adulteradas. O crime atribuído ao servidor é inafiançável, previsto no Estatuto do Desarmamento. Em outros dois locais foram arrecadadas munições. Todos os mandados de busca foram emitidos pela 53ª Zona Eleitoral, segundo a PF, "com o objetivo de apurar possível prática do delito de denunciação caluniosa". A Operação Vintém recebeu esse nome porque, durante as eleições, houve apreensão de santinhos grampeados a notas de R$ 20.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.