PF investiga desvio de recursos do Fundeb no PI e MA

A Polícia Federal (PF) realizou a operação Orthoptera II, que apura o desvio de mais de R$ 2,5 milhões do Fundo da Educação Básica (Fundeb) nos municípios do Piauí e Maranhão. O dinheiro teria sido usado para financiar campanha eleitoral e em proveito próprio. Foram mobilizados cerca de 50 homens nos dois Estados, inclusive pessoal da Controladoria Geral da União (CGU).

LUCIANO COELHO, Agência Estado

16 Julho 2010 | 19h12

Foram cumpridos onze mandados de busca e apreensão, indiciados onze gestores públicos e apreendidos dois veículos. A PF ainda investiga desvios de recursos públicos em vários municípios do Piauí, em outras operações, ainda mantidas em sigilo.

A operação foi coordenada pelo delegado federal Pedro Roberto Meireles Lopes. Foram indiciadas pessoas nos municípios de Amarante e Floriano, no Piauí, e Barão do Grajaú e São Francisco, no Maranhão. Dentre elas, estão um ex-prefeito, um vice-prefeito e outros cinco agentes públicos.

No caso do Maranhão, segundo o delegado Pedro Meireles, os mandados foram expedidos pela Justiça Eleitoral, porque o dinheiro teria sido usado para captação ilícita de sufrágio, popularmente conhecida como compra de votos. "Ainda vamos fazer uma analise financeira do patrimônio dessas pessoas" revelou o delegado.

Mais conteúdo sobre:
PF Fundeb desvio PI MA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.