PF invade escritório de ex-governador, no Mato Grosso

A sede do diretório regional do PSDB em Mato Grosso e o escritório político do ex-governador tucano Dante de Oliveira, em Cuiabá, foram invadidos, na manhã desta quinta-feira, pela Polícia Federal, em suposta busca de documentos que comprovariam ligações dos tucanos com o comendador João Arcanjo Ribeiro e o crime organizado no Estado.No final do dia, o PSDB divulgou nota oficial, protestando contra a invasão por ordem do juiz federal Julier Sebastião da Rocha, "um ex-filiado e militante do PT". A nota, assinada pelo primeiro vice-presidente nacional do partido, senador Eduardo Azeredo (MG), denuncia uma "ação orquestrada" com o objetivo de interferir no processo eleitoral. "A atitude reprovável caracteriza-se, acima de tudo, pelo desrespeito e pelo desprezo à democracia", contra-atacou o PSDB.O deputado federal Wilson Santos lidera com folga as pesquisas eleitorais para prefeito de Cuiabá, onde o PT pode acabar fora do segundo turno, já que está em terceiro lugar, atrás do PPS."Esse juiz macula a toga com a estrela do PT", acusou da tribuna do Senado o senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT). "Ele foi meu companheiro quando eu era do PT, mas sendo um magistrado, deveria estar desfiliado e não apenas formalmente", completou, ao salientar que nem o juiz nem o procurador Pedro Taques "têm o direito de partidarizar sua atuação".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.