PF informa que Palocci vai depor na quarta-feira

A Polícia Federal informou que tomará na próxima quarta-feira o depoimento do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que será questionado sobre a violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. Uma nova intimação, marcando depoimento para segunda-feira, foi apresentada hoje ao ex-ministro por três agentes da PF que estiveram na casa dele, no bairro do Lago Sul, na capital. Ontem, Palocci não compareceu para o depoimento, apesar de intimado. Encarregou um advogado de comunicar à PF que estava com problema de saúde. Hoje, assim que os federais chegaram à sua residência com a intimação, ele apresentou atestado médico, com validade de quatro dias. Por este motivo, o delegado Rodrigo Carneiro Gomes, encarregado do inquérito sobre a violação do sigilo bancário do caseiro, marcou o depoimento para quarta-feira. O delegado Rodrigo Carneiro Gomes, responsável pelo inquérito considera o depoimento do ex-ministro "decisivo" para apurar a quebra ilegal do sigilo do caseiro na Caixa Econômica Federal. Em depoimento à PF, o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, revelou ter entregue em mãos a Palocci os extratos bancários do caseiro. Nildo, em entrevista ao Estado, desmentiu o ex-ministro ao afirmar que Palocci freqüentava a mansão do Lago Sul. Mattoso foi indiciado em dois artigos do Código Penal e Palocci corre o mesmo risco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.