PF indicia políticos e servidores por estelionato no RS

Pelo menos quatro servidores teriam recebido seus vencimentos sem ter cumprido a carga horária

Elder Ogliari, correspondente em Porto Alegre

16 de março de 2012 | 18h45

A Polícia Federal indiciou 11 pessoas por estelionato ao final de um inquérito que investigou suspeita de pagamentos a detentores de cargos de comissão (CCs) fantasmas na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. A revelação foi feita pelo jornal Zero Hora, que teve acesso ao relatório, nesta sexta-feira, 16.

Pelo menos quatro servidores teriam recebido seus vencimentos sem ter cumprido a carga horária graças a comprovações de assiduidade assinadas por seus superiores, durante o ano de 2007. Os outros sete envolvidos teriam conhecimento das irregularidades ou teriam contribuído para elas. Entre os indiciados estão o deputado estadual Marco Alba (PMDB) e os ex-deputados Reginaldo Pujol (DEM) e João Luiz Vargas (PDT). Os três parlamentares e os servidores negam ter cometido irregularidades. Uma norma da Assembleia autoriza CCs a trabalharem foram do prédio do parlamento gaúcho.

Tudo o que sabemos sobre:
PFRSestelionato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.