PF indicia 46 pessoas por fraude em licitações públicas no AM

A Polícia Federal indiciou 46 pessoas envolvidas num esquema de fraudes em licitações públicas para a venda superfaturada de alimentos para merenda escolar, quartéis do Exército e famílias carentes no Amazonas. As fraudes podem ter chegado a R$ 126 milhões no Estado. A quadrilha, desmontada pela Operação Saúva, também vendia comida vencida em Manaus.As maiores fraudes ocorreram na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e envolveram o fornecimento de 230 mil cestas básicas aos flagelados da seca que atingiu o Amazonas e o Pará, em 2005. O dinheiro, cerca de R$ 30 milhões, veio do governo federal.A PF cumpriu, durante a Operação Saúva, que se iniciou em 11 de agosto, 64 mandados de busca e apreensão e ordens de prisão nos Estados do Amazonas, Rondônia, Rio de Janeiro, São Paulo, Ceará e Rio Grande do Norte e no Distrito Federal.O empresário Cristiano da Silva Cordeiro foi acusado como líder do esquema, que também envolvia agentes públicos, militares e empresários.Durante a Operação Saúva, foram apreendidos 42 veículos de várias marcas e modelos, jóias, cheques, dinheiro nacional e dinheiro estrangeiro. O total do dinheiro e cheques apreendidos ultrapassa R$ 1 milhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.