PF incinera 140 toneladas de entorpecentes

Cerca de 140 toneladas de entorpecentes, incluindo maconha, haxixe e cocaína, serão incinerados amanhã, a partir das 11 horas, no alto-forno da Companhia Siderúrgica Paulista (Cosipa). Uma megaoperação foi organizada pela Polícia Federal, no sábado, para trazer a droga do Mato Grosso do Sul até a siderúrgica, que fica localizada em Cubatão. O ato simbólico de destruição do entorpecente, marcado para o Dia Nacional de Combate às Drogas, será assistido pelos ministros da Justiça e da Educação, respectivamente José Gregori e Paulo Renato Souza, e pelo chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Alberto Mendes Cardoso. De acordo com a PF, esta é a primeira vez que um volume tão grande de entorpecente será destruído em um só local. A Cosipa foi escolhida por ser o único lugar com equipamentos apropriados para que a operação seja realizada com segurança e rapidez. Trinta funcionários da siderúrgica darão apoio ao trabalho, que vem sendo acompanhado de perto por mais de 300 agentes da Polícia Federal, desde sábado. A ação começou em Campo Grande, no fim de semana, quando 40 veículos da PF e mais dois helicópteros acompanharam de perto as oito carretas carregadas de entorpecente, que chegaram à siderúrgica na noite de domingo. Toda a operação deverá ser registrada pelo livro dos recordes, o Guiness Book, tendo em vista que é o maior volume de drogas destruído de uma só vez. Os editores da publicação foram contatados e deverão estar presentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.