PF faz manifestação em Brasília

A Polícia Federal de São Paulo reivindica aumento do efetivo e novos equipamentos para viabilizar uma fiscalização mais rigorosa no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos. O pedido será enfatizado durante uma manifestação da categoria, que exige um reajuste salarial de 85,4%. O protesto está marcado para as 10h desta segunda-feira, em frente ao Ministério da Justiça, em Brasília, e deverá reunir cerca de 1.500 agentes de todo o País. Para reforçar o pedido, os policiais cortarão um bolo em comemoração aos 8 anos da Lei 9.266/96, que instituiu a obrigatoriedade de curso superior para a carreira de agente da Polícia Federal e é o pricipal argumento para a exigência do aumento salarial. Apesar disso, o presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Federal de São Paulo, Francisco Sabino, afirma que o principal ponto para os agentes paulistas é a melhoria das condições de trabalho nos aeroportos.Segundo Sabino, apenas cinco policiais fazem a fiscalização em cada terminal do aeroporto de Cumbica. "Não conseguimos cumprir com rigor o processo de identificação dos passageiros", diz. "Só confrontamos a foto do passaporte com o passageiro, mas o certo seria colocar seu nome no banco de dados." Para que a tarefa seja cumprida com agilidade, Sabino acredita que deveriam ser 12 os agentes em cada terminal. Além do aumento de policiais, Sabino também exige a troca dos equipamentos utilizados no aeroporto internacional. "Os computadores, que foram doados e já não eram novos, estão com seis anos de uso", conta Sabino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.