PF fala sobre acidente com Campos a partir das 15h

A assessora de imprensa do PSB nacional, Vera Canfran, informou que a Polícia Federal passará informações oficiais às 15 horas sobre o acidente aéreo que vitimou nesta manhã de quarta-feira, 13, o candidato à Presidência da República Eduardo Campos. A mãe de Campos, a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) Ana Arraes, está embarcando para Santos, onde aconteceu o acidente. "Está doendo muito. Perdemos um chefe querido, um líder, um amigo, o homem que ia colocar esse País no rumo", desabafou a assessora que trabalhava com Campos há 16 anos.

DAIENE CARDOSO, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2014 | 14h32

Na sede do diretório nacional da sigla, onde trabalham 18 funcionários, o clima é de choque e tristeza. Funcionários circulam cabisbaixos pelos corredores, com os olhos mareados. "Está todo mundo abalado emocionalmente", comentou a assessora, que estava visivelmente emocionada.

Vera informou que a mulher de Campos, Renata, e seu filho mais novo, Miguel, estiveram com o candidato até esta manhã no Rio de Janeiro. Renata e o filho seguiram em voo comercial para Recife acompanhados do assessor Rodrigo Molina mais cedo.

A assessora explicou que a aeronave que caiu nesta manhã era fretada pela campanha. O assessor de imprensa de Campos, Carlos Percol, era recém-casado. O assessor direto da campanha e ex-deputado federal Pedro Valadares tinha acabado de ganhar uma neta. "Vocês não sabem como é difícil estar aqui em pé conversando com vocês", disse Vera.

Mais conteúdo sobre:
eduardo camposPolícia Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.