PF entra nas investigações do 'mensalão do Zeca do PT'

O diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, informou hoje que a superintendência do órgão no Mato Grosso do Sul está sendo acionada pelo Ministério Público e vai investigar a fundo o "mensalão do Zeca do PT", como é chamado o processo que envolve o petista José Orcírio Miranda dos Santos, que governou o Estado de 1999 a 2006. Ele disse que a investigação será impessoal e nada vai interferir na autonomia do delegado que for designado para comandar o inquérito. "O que aparecer, nós vamos investigar. A denúncia surgiu e a nossa delegacia (no Estado) já está sendo acionada. Não há como interferir", enfatizou. O Ministério Público Estadual suspeita que o esquema, do qual Zeca seria o cabeça, tenha desviado cerca de R$ 30 milhões dos gastos com publicidade no segundo mandato, para pagar o mensalão a políticos do Estado, entre os quais o senador Delcídio Amaral (PT-MS) e os deputados federais petistas Vander Loubet e Antônio Carlos Biffi, que negam a acusação. Conforme a denúncia, o ex-governador teria exercido o papel mais importante na organização, que seria responsável por "um grandioso esquema" de desvio de recursos do erário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.