PF diz que não apreendeu fitas do caso Celso Daniel

Em nota divulgada nesta quarta-feira, negando mais uma vez que tenha apreendido fitas relacionadas à morte do prefeito de São André, Celso Daniel, a Polícia Federal afirmou que a divulgação da existência das fitas é uma tentativa do juiz João Carlos da Rocha, preso sob acusação de vender sentenças, em transformar um caso criminal em fato político.Segundo o comunicado, no momento da busca e apreensão feita na casa da auditora aposentada Norma Regina Emílio Cunha, ex-mulher do juiz, estavam presentes integrantes do Ministério Público Federal e todo o material apreendido está em poder da desembargadora federal Terezinha Cazerta, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região. Segundo ?a Polícia Federal "a tese de extravio ou desaparecimento das cópias somente serve à defesa de Rocha Mattos, que busca dar conotação política a uma investigação criminal.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.