PF diz que Izabella Teixeira não é ligada a grupo

A Polícia Federal nega ter protegido a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, nas investigações da Operação Porto Seguro, como disse ao jornal O Estado de S. Paulo o ex-diretor da Agência Nacional de Águas Paulo Vieira. Em nota, a PF afirma que "não foi verificada qualquer relação da ministra com os crimes investigados na aludida operação, nem mesmo de forma tangencial".

Agência Estado

18 de dezembro de 2012 | 09h13

O texto diz que os investigadores atuam "em estrita conformidade com as leis brasileiras, o que afasta de forma peremptória qualquer ação de perseguição ou proteção a autoridades públicas ou cidadãos brasileiros". A nota foi redigida a pedido do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

O Ministério Público Federal não se manifestou sobre as acusações de Vieira e afirmou que só conversará com sua defesa "por escrito e no processo, para garantir o contraditório". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
Porto SeguroPFIzabella Teixeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.